SOBRE O PROJETO

"nosso objetivo é democratizar o acesso à educação no brasil"

FUNDADORA DO PROJETO: GIOVANNA BARS

COMO SURGIU?

Durante sua trajetória acadêmica, Giovanna já havia tentado diversos métodos para estudar: memorizar a matéria, criar paródias de canções, anotar diversas vezes a mesma frase, entre outras. Porém, no oitavo ano, ela finalmente criou uma que conseguiu ser efetiva.

Em uma aula de história, ao estudar sobre o feudalismo, ela começou a fazer desenhos que representavam a matéria que a professora explicava. Desse modo, ao invés de apenas anotar, ela podia representar visualmente o conteúdo. Desde pequena, ela sempre amou desenhar, o que a fazia ser uma pessoa que se comunicava melhor com elementos visuais do que auditivos ou cenestésicos. 

Com isso, os desenhos e as cores chamativas a ajudaram não somente a lembrar da matéria, mas também a compreendê-la melhor. Seus amigos também gostaram de seu método de estudos e pediam emprestado seus resumos.

 

Desde o oitavo ano até o ano em que se formou do ensino médio, Giovanna utilizou o mesmo método, não somente em história, mas sim em todas as matérias. 

​Depois que criou esse método, estudar se tornou algo leve e criativo. Além disso, ela começou a perceber como havia amadurecido durante esse processo e como a educação era de extrema importância e essencial para o desenvolvimento de um indivíduo. 

Com isso em mente, Giovanna tinha como uma meta poder contribuir, de alguma forma, com a melhoria da educação brasileira. E foi durante uma notícia a respeito da situação de estudantes de escolas públicas sem acesso à internet que surgiu a ideia de criar o "PROJETO EDUCARTE."

o que é e para que serve?

Giovanna sabia que não conseguiria mudar o mundo, mas se ela conseguisse ajudar, de alguma forma, pelo menos um estudante, já poderia mudar o mundo dele.

Então, com o "PROJETO EDUCARTE", ela decidiu se concentrar em tentar mudar dois problemas: estudantes que não gostam/tem dificuldade de estudar e estudantes que não têm acesso à materiais de estudo. 

Para o primeiro problema, a iniciativa do projeto é de criar resumos com diversos desenhos, cores vibrantes, elementos visuais e textos sucintos. Com esses resumos, os estudantes poderiam não somente compreender e lembrar melhor da matéria que estudaram, mas também perceber que estudar não precisava ser algo cansativo e chato. 

O segundo problema já era mais complicado, pois milhares de alunos nem tiveram a chance de começar seu ano letivo e já tiveram que entrar em quarentena. Além disso, muitos estudantes não têm acesso à internet, então eles também não conseguiriam acesso aos resumos que fossem disponibilizados no site. A solução, então, foi de fazer resumos que não precisassem que o aluno tivesse uma aula prévia, ou seja, que o estudante conseguisse entender a matéria sem necessariamente ter assistido uma aula sobre. E, para incluir os estudantes que não têm internet em casa, os resumos seriam impressos, transformados em apostilas e distribuídos em algumas escolas públicas que os necessitassem.